Você está em um evento com seus familiares ou amigos. Claro que a vontade é registrar isso. Postar em redes sociais, ou até mesmo fazer um book do evento. As pessoas se ajeitam, fazem poses, caras e bocas. A foto é, enfim, tirada e, para desgosto de alguns, lá estão os benditos ‘olhos vermelhos’.

Apesar de muitos equipamentos jurarem que tal efeito não vai acontecer, mesmo assim às vezes acontece. Ainda bem que dá para tirar outra foto, ou ainda bem que existe pós produção.

 

O Guia da fotografia, desta vez em digamos um serviço de utilidade pública, explica sobre este fenômeno para ajudar a resolver os problemas de olhos vermelhos e tirar fotografias de amigos, família e animais de estimação sem os temidos olhos “do diabo”.

olhosvermelhos

Olhos Vermelhos

A aparência de olhos vermelhos nas fotos ocorre quando uma câmera capta a luz refletida na parte de trás da retina ao utilizar um flash durante a noite e com pouca iluminação. Os raios de luz viajam através da córnea e pupila do olho para focar na retina, uma camada de células de detecção de luz na parte de trás do olho. A partir daqui, a retina converte os raios de luz em pulsos eletrônicos que viajam ao longo do nervo óptico para o cérebro, formando as imagens (quanta ciência!!!).

Quando o flash da câmera dispara, as pupilas dos olhos não tem tempo para se contrair reduzindo, assim, a quantidade de luz que entra nos olhos. Portanto, uma grande explosão de luz atinge as retinas, reflete de volta, e é registrada na foto…Voilà!

Devido ao rico suprimento de sangue da coróide, uma camada de tecido conjuntivo na parte de trás do olho que nutre a retina e lhe dá sua cor vermelha normal, surge o efeito (ou defeito) dos olhos vermelhos. Assim, havendo luz suficiente no ambiente para tirar uma foto sem usar o flash, desligue-o e isso evitará os olhos vermelhos nas fotos.

Em uma foto de grupo, acontece que nem todos ficam com os olhos vermelhos. A razão mais provável é que as pessoas sem o efeito nos olhos não estavam olhando diretamente para a câmera ou eles não estavam em linha direta com o flash. Outro motivo diz respeito à embriaguez. Pessoas que beberam (uma ou três ou muitas) bebidas alcoólicas têm tempos de reação mais lentos – até mesmo o tempo de resposta dos olhos fica comprometido. Assim os olhos vermelhos acontecem com mais frequência quando se está intoxicado, porque as pupilas não vão fechar rápido o suficiente e deixarão entrar muita luz.

Pessoas com olhos claros como os olhos azuis ou verdes tendem a ter menos melanina e podem ficar com os olhos vermelhos mais frequentemente.

Nos animais como os cães, gatos e os cavalos o brilho branco, amarelo ou verde refletido nos olhos é causado pelo tapetum lucidum. Quando a luz brilha no tapetum lucidum, faz com que a pupila ‘brilhe’ em uma grande variedade de cores, devido à camada reflexiva na parte de trás de seus olhos.

Esse tal tapetum lucidum atua como um espelho no fundo do olho e ajuda a melhorar a visão noturna dos animais.

Solução:

  1. Algumas maquinas disparam um flash antes do disparo que irá efetivamente iluminar a fotografia, fazendo assim com que a pupila da pessoa que esta sendo fotografada se feche.

  2. Uma técnica é utilizar o flash externo em uma direção um pouco diferente da lente, na minha opinião é o modo mais eficiente de resolver o problema.

  3. Pedir para a sua modelo ou amigo da festa olhar um pouquinho para o lado.

As soluções acima podem ajudar, mas a pós produção pode ser um complemento na hora de resolver o problema de vez.

Abraços e até a próxima

(Fonte: All About Vision)

Sobre o autor

Vinicius Marques

Autodidata, pai de duas leoninas e marido de uma esposa maravilhosa. Amo fotografia! Registro o mundo nos detalhes que eu vejo, fotografar me ajuda a esquecer dos problemas e quem disse que não é a solução deles. Aprendi a fotografar 100% pela Internet e gostaria de passar para as pessoas em forma de retribuição todo o conhecimento relacionado possível.

Deixar resposta

Seu email não será publicado.